segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Homenagem aos noivos Sarah e Alê

Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

                           Luís de Camões

Longe, junto

Quando estou longe de ti
Sinto um buraco aqui

Parece que falta algo em mim

Que não está ai
Nem ali

Só é preenchido assim

E ao mesmo tempo está aqui
E também ai

Sentimento sem fim

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O verdadeiro valor

O sofrimento que ainda não veio pode ser EVITADO
Yoga Sutra, II, 16


É, não tem jeito, esse caminho não é fácil. Do bonitinho ao feinho...todo mundo sofre! Nessa hora não há distinção, não tem como escapar.
Tenho me visto num processo em que estou num ponto diferente da maioria que já passei...
Não estou entrando em sofrimento por causa da matéria, por causa de grana. Não vejo sentido nisso. Só que ao mesmo tempo que me liberta, me incomoda. 
Como não estou me envolvendo nessa história? Me pergunto.
Não sou nenhuma renunciante. Vivo no tal do capitalismo, que não deveria existir, mas existe.
As pessoas brigam por dinheiro. Trabalham por dinheiro.
Eu não. Esse não é meu maior objetivo.
Sei que necessito dele, mas ele não tem uma grande importância. Está no devido lugar.
Meus valores têm mais valor.
Só que me peguei num ponto que isso me incomodou, senti uma angústia. Como viver assim nessa sociedade?
Se estou aqui, nesse mundo, nessa época, é porque meu trabalho é aqui, agora.
Ainda não sei como lidar com isso tudo.
Tem processo que é assim mesmo. Dá vontade de chorar, sair gritando, falando para o mundo mil verdades... e dá vontade de se retirar, isolar, aquietar, meditar...
Tudo tem seu tempo. Já me dispus a isso e não tem como voltar atrás, nem avançar ou correr.
Tá tudo certo...
Confio. Acredito. Tenho fé.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Banho de lua

Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido



Sob uma lua cheia incrível...
Assuntos do infinito.
Encontro uma luz sem tamanho.
Que não é ofuscada pelas nuvens.
De onde vejo, crio formas.
Lembro de uma existência sem fim.
Poderia sair voando.
Mas fui com as histórias.
Coisas que talvez existam de verdade.
Situações que criamos ou lembramos.
Questionamentos profundos.
Sorrisos verdadeiros.
Barulho do mar que me guia na viagem.
Vento da maresia que me leva longe.
E quando volto, vem comigo resoluções.
Compreensão de que o infinito é mais belo.
Certeza que faço parte dele.
E que juntos nós somos muito poderosos.
Ah....como é bom estar presente.
E receber de presente, a lua.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Lembrando por que parei


Durante a vida passamos por inúmeras fases, fazemos várias coisas, vários testes, até encontrarmos o que realmente gostamos.
Eu já fiz tantos cursos, aulas, treinos, esporte...e hoje não passo nem perto de tudo aquilo que experimentei.
Natação. Vôlei. Ginástica. Corrida. Musculação. Capoeira. Violão. Tecido. Surf...
Mas andava me perguntando por que parei de surfar, se eu sempre gostei. Adoro praia, a conexão com a natureza é perfeita, cada fim de tarde incrível que peguei no mar... 
Medo não foi. Preguiça às vezes dava, afinal cansa remar. Mas preguiça não dura tanto tempo...
Já que não fazia sentido ter encostado a prancha, resolvi voltar.
E lembrei porque parei....dor!
Meu ombro parece que está com pedacinhos fora do lugar, faz tanto barulho em EKAM - inspira eleva os braços - que ha 3 dias não pratico nem metade da 1ª série...a 2ª volto depois da lua cheia, talvez. E o pescoço travado, inflamado, cuidando para não virar um torcicolo.
Eu não tomo remédio mesmo, não adianta insistir, então tenho que esperar passar, as always.
Mas e agora? Vou abandonar a prancha de vez?
Ainda não sei, talvez eu tente uma nova modalidade, mais adequada para meninas de 30. Bodyboard :)
Por enquanto, continuo tranquila, na areia, tomando sol, lendo, assistindo o namorado surfar, tirando foto, me divertindo com as pessoas que passam... Ah, lembrei de uma cena de domingo: uma mulher, daquelas "naturais", em Cambury, passeando com seu cachorrinho, de coleira, na praia lotada. Não sei o que era pior, a sem-noção com o dog, ou o pessoal que estava atrás de mim, xingando a moça. Me divirto com as pessoas! E comigo também.


Tendências

Teve um dia que ela, após uma, das inúmeras brigas que eles já tiveram, resolveu falar. Vomitar.
Colocou à mostra todo aquele sentimento que carregava guardado.
Gritou. Chorou. Falou.
Sem medo de qualquer repressão.
Se colocou no mundo.
Ouviu sua própria voz.
O coração falou mais alto ainda. Estava no seu lugar.
Quis reivindicar um sentimento que parecia, a seu ver, obrigação: o AMOR.
Ela não achava que ele a amava, como deveria ser amada.
Ou ele nunca demonstrara esse amor da forma que ela queria.
Ou ela simplesmente queria atenção.
Sabia que havia um carinho fraterno, mas faltava algo.
Isso foi dito de uma forma dura. E também foi ouvido.
Muita mágoa que o ser humano carrega fica no inconsciente.
Quando é colocada para fora sai só pela boca, mas ainda continua sendo mágoa, se não é curada.
Daí vem os traumas e muitas das tendências que somos obrigados a limpar, depois de olhar, caso a gente queira curar.
Esse dia causou uma revolução. Nele, nela, na família, nos olhares, no amor reivindicado.
Ela percebeu, com o tempo, que o amor existia sim. E que essa palavra reduzia muito um sentimento que tem valor inestimável, incalculável e é incomparável.
Talvez, na época, ela também não mostrava o seu amor, pois não olhava para si.
E sabe que ainda hoje (e para sempre) está aprendendo a amar.
Já aquelas tendências que tem que ser trabalhadas, estão sendo encontradas, graças a deus.
Cada briga de relacionamento anterior, que ficou para trás, era uma oportunidade que não foi olhada no momento e passou.
Hoje ela vê tudo como um filme, ou um CD riscado, que sempre travava naquela parte e não ia para frente... Até o momento que ela resolveu comprar um CD novo, e se dispõe a ouvir o resto da música, sem parar no mesmo ponto. Porém, toda vez que ela escuta a música, lembra que o CD podia ter parado ali...
Quando essa lembrança vai sair da sua mente?
Quando ela limpar de verdade. Com coragem.

Querer atenção.
Querer ser amada.
Querer que o outro olhe para você.
Querer ser ouvida.
Ter medo de perder.
Querer que esse amor seja só seu.

Você sabe amar sem ser de forma egóica?
Sem esperar algo em troca?
Sem exigir?

"Vive o amor sublime no corpo mortal ou na alma eterna? Lá, no círculo terrestre, meu caro, o amor é uma espécie de ouro abafado nas pedras brutas. Tanto o misturam os homens com as necessidades, os desejos e os estados inferiores, que raramente se diferenciará a ganga do precioso metal." Nosso Lar
*ganga = substância impura que envolve um mineral.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Humildade


Andei ouvindo muito, aqui dentro, a palavra humildade. Ai estava me perguntando: o que significa essa palavra pra você? 
A unica resposta que apareceu foi: saber que ninguém é melhor do que ninguém é ser humilde. 
Parece fácil, mas quem é humilde DE VERDADE?
Será que existe alguém que não esteja iluminado e seja realmente humilde?
Não sei, antes eu achava que eu era, até eu olhar bem lá no fundo…
Agora resolvi fazer algo que adoro, pesquisar no google: humildade...

Origem: Wikipédia

Humildade vem do Latim humus que significa "filhos da terra". Refere-se à qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas. A Humildade é a virtude que dá o sentimento exato da nossa modestia, cordialidade, respeito, simplicidade, honestidade e passividade. A humildade dos que vivem na pobreza, pode ser vista, pelos ricos, como uma fraqueza ou maneira de promover reverência e submissão das classes populares.
Diz-se que a humildade é uma virtude de quem é humilde, quem se vangloria mostra simplesmente que humildade lhe falta. É nessa posição que talvez se situe a humilde confissão de Albert Einstein quando reconhece que “por detrás da matéria há algo de inexplicável”.
Por humilde também se pode entender a personalidade que assume seus deveres, obrigações, erros e culpas sem resistência. Assim, se pode dizer que a pessoa ou indivíduo "assume humildemente".
 ---
Fonte: pensador.info

“Pensamos demasiadamente

Sentimos muito pouco

Necessitamos mais de humildade, 
que de máquinas.

Mais de bondade e ternura, 
que de inteligência.

Sem isso,

A vida se tornará violenta e 

Tudo se perderá.”
Charles Chaplin
 ---
"Se me dás dinheiro, não tomes a minha felicidade, e se me dás forças, não tires o meu raciocínio.
Se me dás êxito, não me tires a humildade; se me dás humildade, não tires a minha dignidade. 
Não me deixes embriagar com o êxito, quando o consigo, nem a desesperar, se fracasso.
Sobretudo, faz-me sempre recordar que o fracasso é a prova que antecede o êxito.
Ensina-me que a tolerância é o mais alto grau da força e que desejo de vingança é a primeira manifestação da debilidade." 
Gandhi
---
E encontrei um texto chamado: 
Humildade x Orgulho

“A pessoa humilde respeita aqueles que lhe são superiores e trata de aprender algo com todos. A orgulhosa resiste àqueles que lhe são superiores e trata de pôr-lhes defeitos.
O humilde sempre faz algo mais, além da sua obrigação. O orgulhoso não colabora, e sempre diz: "eu faço o meu trabalho".”

Entendo...

Tem coisas que, para eu compreender,
teria que emburrecer.
Mas, como sei que isso não vou fazer,
prefiro entender.

Papo de Viajante

Dei uma entrevista na rádio CBN, sobre a super experiência de morar no Chile.
Enjoy!

CBN - A rádio que toca notícia - Papo de Viajante

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Zumbido

Aquilo que parece perda
pode ser expansão.
Depende do grau
de percepção.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Tô só observando... (6)

"Ao mesmo tempo que tenho a preguiça 
como um obstáculo,
tenho a disciplina como meu mérito".

Disciplina e liberdade

Disciplina é o alicerce da liberdade.
Nenhum esforço é em vão.
Tudo que é feito através de muito suor tem uma recompensa.
Ser livre não é simplesmente nascer com asas.
Ser livre é não ter amarras.
Ser livre é conseguir se libertar de suas tendências.
Ser livre é reconhecer quem você é, e aceitar.
Já disciplina é persistência. Rigor. Método.
Diferente de rigidez. Cobrança.
A liberdade não é alcançada por um mero acaso.
Isso é vislumbre.
A liberdade é conquistada de acordo com o mérito de cada um.
A cada passo dado, no dia-a-dia, em direção a ela.
Parece simples, mas não é...
Só com muito esforço e determinação para seguir nesse caminho.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O que nos separou, nos juntou

Eu precisava sofrer...
Para descobrir a felicidade.
Eu precisava chorar...
Para hoje sorrir tranquila.
Eu precisei ir...
Para perceber que o melhor é estar.
Eu precisei fugir...
Para entender que tenho que encarar.
Eu precisava me contaminar...
Para desfrutar a pureza.
Eu precisava me isolar...
Para poder compartir.
Eu preciso sempre me olhar...
Para conseguir te ver.

A vida nos separou, não eu.
Ela nos deu uma oportunidade para a gente se amar de verdade.
Se assim não fosse,
Agora assim não seria.
Talvez eu não estivesse preparada para receber tanta carga de amor.
Sim, até para amar é preciso se preparar.
Amor puro só é retribuído com amor puro.

"A minha herança pra você
É o amor capaz de fazê-lo tranquilo
Pleno...reconhecendo o mundo
O que há em si...
E hoje nos lembramos
Sem nenhuma tristeza  dos foras que a vida nos deu
Ela com certeza estava juntando
Você e eu...
Achei você no meu jardim..."
Vanessa da Mata - "Minha herança, uma flor"

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Merecimento

Ah, sou feliz por ser feliz. Já tentei encontrar motivos. Já procurei entender o porquê da felicidade. 
Mas ela é tão simples, tão verdadeira, que eu a aceito assim, de coração e braços abertos.
Achava que tinha que ter um motivo concreto. Justificar o que sinto.
Pra que? Para quem?
Não importa a ninguém mais, só a mim.
As pessoas que vivem, convivem comigo devem sentir, e assim ficarem felizes também. Mas, senão, o que tenho a ver com isso? nada... Cada um com seus problemas, seus conflitos internos, seus questionamentos.
Também tenho os meus. Mas conflitos deixaram de se-los. Problemas mudaram de nome. Tudo é um fato do presente, que logo, quando o futuro vira presente, também muda de nome. 
Solução...Desafio...Mudança... 
Uma coisa pode se tornar várias coisas ou pode continuar sendo uma coisa só. Depende do ponto de vista. Depende da imaginação da mente. Do grau de loucura.
O que vejo é que a cada dia as pessoas se envolvem com o mínimo problema do seu universo particular, e a questão, que na maioria das vezes é minúscula, vira um dilema, uma novela, um peso sem fim. E aí acabam perdendo um tempão com futilidades, coisas sem pé nem cabeça, e vão levando a vida assim, "empurrando com a barriga", sem motivação, sem tesão em viver.
Enchem-se de riqueza futil por fora. Esvaziam-se da riqueza útil de dentro.
Mas, como não tenho nada a ver com o processo dos outros, não me importo. Só observo como muita gente perde muito tempo na vida.
Dizia que tinha tanta coisa boa na minha vida por sorte, até ouvir de uma das pessoas mais sábias que cruzei na minha vida (e que nunca mais sairá):

"Não é questão de sorte, é merecimento!"
Gratidão...